quinta-feira, 7 de junho de 2012

Ansiedade e muitas lágrimas

Quanta ansiedade antecede a chegada de um bebê! São nove meses de mudanças, dúvidas, preocupações e...muitas lágrimas. É um tal de chorar sem motivo aparente a toda hora que quem convive com uma grávida precisa de um caminhão de paciência, amor e compreensão. Há momentos de imensa alegria, mas há momentos de total incompreensão do que realmente está acontecendo. Os hormônios então, estão a mil e despencarão assim que o bebê nascer, provocando outra revolução interna. 

Não dá para evitar as lágrimas e a ansiedade, mas é importante controlar um pouco, respirar fundo, pensar na alegria que é ter um filho e explicar para seu bebê que as lágrimas são de emoção, sensibilidade, alegria e que ele (a) é muito bem-vindo (a), ou se forem de tristeza, explique que já vai passar e ficará tudo bem. Lembro de ter chorado dezenas de vezes durante a gravidez, mas também lembro da preocupação em explicar tudinho para aquele pequeno ser o que estava acontecendo, antes mesmo de saber se seria menino ou menina. Falava da minha alegria com a chegada dele (a) e explicava que ele (a) já era muito amado (a). 

Além de conversar com o bebê, uma maneira de reduzir a ansiedade é ir cuidando dos preparativos, aos poucos, com calma e muito amor. Não se preocupe em organizar um mega enxoval ou um quarto de bebê dos sonhos, preocupe-se em criar um ambiente tranquilo, de muito amor. Vá preparando a casa, comunicando as pessoas importantes, converse com outras grávidas ou mães de bebês, pesquise sobre assuntos que tiver dúvida, compre revistas sobre bebês e, se gostar de escrever, faça um diário, escreva um blog ou se gostar de artesanato faça você mesma as coisinhas para seu bebê. Ocupe-se!

Outra questão importante são as preocupações no trabalho. É hora de, na medida do possível, mudar o foco. Se antes você gastava todas as suas energias no trabalho, precisa reduzir as preocupações e concentrar-se no bebê. Isso não significa ser relapsa, apenas deixe as preocupações no trabalho, ao chegar em casa concentre-se no seu bem-estar e na organização da chegada do bebê.

Você terá inúmeras coisas para planejar, preparar, comprar, exames para agendar, cuidar da alimentação, mexer-se! Isso fará o tempo passar mais depressa e as lágrimas aparecerem só em momentos de emoção e alegria. Além do mais, logo, logo você terá seu bebê nos braços e nada mais terá tanta importância ou urgência. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente...